08/11/2018 13:57 (atualizado em 08/11/2018 14:03)

Justiça condena ex-prefeito e ex-secretário de Santa Helena a devolverem R$ 43 mil Suspeita é de desvio de verba pública da área da Saúde para consultas e procedimentos privados de conhecidos e familiares. Defesa diz que irá recorrer da decisão.

A Justiça Federal condenou o ex-prefeito de Santa Helena, no Oeste catarinense, Gilberto Giordano e o ex-secretário de Saúde José Ciconi a devolverem R$ 43.925,50 aos cofres públicos. A suspeita é que eles tenham desviado verba pública da Saúde para parentes e conhecidos consultarem em médicos da rede privada.

O advogado dos dois réus, Alcides Hofer, informou que ainda não foi citado da decisão. Mas quando isso acontecer, afirmou que irá recorrer ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Segundo a decisão, publicada em 1º de novembro, os dois também devem ter os bens bloqueados até o valor de R$ 140 mil e a suspensão dos direitos políticos por cinco anos.

Os desvios teriam ocorrido entre 2009 e 2011. Na lista de provas relacionadas pelo Ministério Público Federal (MPF), estão desde procedimentos de saúde na área de oncologia e quimioterapia, com valor estimado em mais de R$ 7 mil, até avaliações ortopédicas de R$ 100.

São mais de 40 procedimentos relacionados como prova e depoimentos de dezenas de pessoas ao MPF que teriam informado sobre a mediação do prefeito e do secretário para conseguirem benefícios na rede privada.

O MPF e a Justiça Federal entenderam que algumas pessoas do município eram beneficiadas por afinidade política, ligação partidária e parentesco. Com isso, a ação constatou atos de improbidade administrativa.

Fonte: G1 SC

Mais notícias