13/01/2019 09:45 (atualizado em 13/01/2019 09:45)

Rio Grande dos Sul sofre com enchentes e temporais na região da fronteira Pelo menos 122 famílias estão desalojadas ou desabrigadas após enchentes. Governador confirma a liberação de recursos.

O governador Eduardo Leite (PSDB) confirmou, neste sábado, o repasse de recursos a municípios afetados pela chuva, que persiste desde o início da semana na fronteira Oeste. Pelo menos nove cidades já decretaram situação de emergência na região, onde mais de três mil pessoas seguem fora de casa. Em algumas delas, choveu até 400mm nos últimos dias. Pelo menos 122 famílias estão desabrigadas ou desalojadas pelas chuvas, conforme a Defesa Civil.

Durante a tarde, Leite também sobrevoou a cidade de Alegrete e se mostrou impactado. "As cenas são impressionantes. Estamos trabalhando para dar suporte às prefeituras e assistência às famílias atingidas", escreveu no Twitter. A Defesa Civil confirmou um óbito, em um desabamento de residência.

Pelo menos 122 famílias estão desalojadas ou desabrigadas após enchentes na Fronteira | Foto: Palácio Piratini / Divulgação CP

Os recursos serão destinados às áreas da saúde, infraestrutura e educação, pontuou Eduardo Leite. “A situação de calamidade pública e emergência na região exige apoio de recursos financeiros e os recursos mais rápidos de serem disponibilizados são aqueles com empenho feito para liquidação, como R$ 500 mil para as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) de Uruguaiana e de Alegrete”, adiantou.

Ainda em Uruguaiana, a Susepe teve um instituto penal destelhado e mais de 160 presos foram encaminhados para o regime domiciliar. Em função da medida, a Brigada Militar reforçou, com 29 PMs, o policiamento na cidade. A ação decorre da necessidade de interdição do Instituto Penal. Leite garantiu ao prefeito, Ronnie Mello, que após um levantamento prévio dos estragos no albergue, os trabalhos devem ser concluídos em 20 dias.

Além disso, o Piratini também agiliza a contratação de empresas fornecedoras de maquinário para dar celeridade aos trabalhos de desobstrução de córregos e canais, recuperação de vias e limpeza em geral. Leite lamentou estar visitando a região em um emergencial e manifestou apoio à comunidade local. “O único momento que nos tira o sono é quando começa vento e chuva porque ficamos aflitos com o que isso vai significar na vida das pessoas”, declarou. Ele ainda assegurou para Uruguaiana e Alegrete que as reformas nos prédios escolares afetados pelos temporais serão ágeis, para que estejam prontas até o início do ano letivo.

Conforme a Defesa Civil, 11 municípios registraram danos em função das chuvas: Alegrete, Bagé, Dom Pedrito, Jaguari, Pedro Osório, Quaraí, Rosário do Sul, São Borja, São Gabriel, São Francisco de Assis e Uruguaiana. No domingo, os temporais voltarão a se espalhar pelo Rio Grande do Sul, com chuvas na fronteira Oeste, Centro, Norte e Nordeste gaúcho, incluindo a região serrana. Nos próximos dias, a chuva perde intensidade e as temperaturas sobem. Entre quarta e quinta, porém, mais uma frente fria provoca chuva.

Veja fotos da matéria

Fonte: Correio do Povo

Mais notícias