05/02/2019 02:31 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Com gol de Moledo, Inter vence o Brasil de Pelotas no Beira-Rio Titulares conquistaram a primeira vitória no Gauchão

Foi no sufoco e com direito a gol chorado, mas o Inter conseguiu a sua segunda vitória no Campeonato Gaúcho – a primeira com o time titular. Na noite desta segunda-feira, a equipe de Odair Hellmann dominou o Brasil de Pelotas no Beira-Rio, criou várias chances de gol, porém errou demais na definição das jogadas. O triunfo foi pelo placar mínimo graças a um gol de Rodrigo Moledo aos 31 minutos do segundo tempo.

A vitória foi construída depois das trocas de Odair Hellmann e teve a participação de Pedro Lucas, que entrou no lugar de um apagado Tréllez. Com os três pontos conquistados nesta noite, o Inter chega a sete e é o quinto colocado no Gauchão. O Colorado volta a campo no domingo, às 17h, para enfrentar o Juventude no Alfredo Jaconi. Penúltimo colocado ainda sem vitória no Gauchão, o Brasil de Pelotas receberá o Aimoré no domingo, às 18h, no Bento Freitas.

Mudança de esquema e início promissor

Após quatro jogos – apenas dois com os titulares –, o Inter entrou em campo para enfrentar o Brasil de Pelotas pressionado. Com os jogos que abriram a quinta rodada do Gauchão no final de semana, o Colorado iniciou a partida em uma incômoda oitava colocação e correndo o risco de sair do G8. O técnico Odair Hellmann mexeu no posicionamento do seu time com D’Alessandro sendo adiantado alterando o esquema do 4-1-4-1 para o 4-2-3-1. Neilton foi a novidade no lugar de William Pottker, que sofreu uma fratura no nariz no empate com o Veranópolis na última quarta-feira.

E o começo colorado foi promissor no Beira-Rio. O Inter conseguiu rodar bem a bola e criou cinco chances – três delas claras – nos primeiros 16 minutos. A primeira chegada colorada veio em um passe em profundidade de D’Alessandro, que deixou Iago em boa condição para cruzar. O gol só não saiu porque Tréllez chegou atrasado e não conseguiu a finalização. O lance já mostrou um caminho para o Inter, que teve no corredor esquerdo com Iago um espaço para explorar durante todo o primeiro tempo.

A primeira grande chance de gol veio logo depois, aos 13. Dessa vez foi Nico López quem lançou Iago, que acertou o cruzamento. Tréllez se antecipou ao marcador e desviou com o pé para defesa de Carlos Eduardo, que mandou para escanteio. O goleiro xavante voltou a aparecer bem no minuto seguinte. Em chute de D’Alessandro, ele desviou antes da bola bater no travessão. Moledo mandou para as redes no rebote, mas o lance gol foi anulado por impedimento do zagueiro.

O Inter seguiu bem no jogo e chegou novamente em jogada da dupla D’Alessandro/Iago. O camisa 10 lançou o lateral às costas da defesa. Iago, porém, demorou para tocar para Nico López. Quando o passe saiu, a marcação já havia chegado e o uruguaio não conseguiu a finalização.

Após o bom início, porém, o Inter caiu de rendimento. Os espaços já não eram encontrados e o time passou a mostrar nervosismo. Edenilson e Dourado exageraram nos erros nas viradas de jogo e até D’Alessandro começou a dar passes que não costuma errar, o que começou a gerar incômodo na torcida.

Inter volta a pressionar, mas sem sucesso

Aos 31, o Inter voltou a levar perigo e foi em grande lance de Neílton. O atacante recebeu na esquerda e deu um passe em profundidade para Edenilson, que definiu em um toque, mas Carlos Eduardo saiu de forma arrojada para fazer a defesa. Logo depois D’Alessandro voltou a aparecer. O argentino achou Iago em grande lançamento. O lateral tentou o cruzamento para Tréllez e Heverton apareceu para tirar quando o gol estava aberto para o centroavante finalizar.

O jogo foi para o intervalo sem gols apesar da pressão do Inter. O Colorado terminou a primeira etapa com 11 finalizações – quatro delas no gol – contra nenhuma do Brasil de Pelotas, que apenas se defendeu nos primeiros 45 minutos.

Odair faz mudanças e Inter chega ao gol

Se no primeiro tempo o Inter explorou muito o lado esquerdo, na etapa final o lado direito foi por onde o time buscou os ataques. D’Alessandro saiu do centro do campo e passou a jogar aberto pela direita se aproximando do lateral Bruno. Com isso, Nico López centralizou e começou a formar uma dupla de ataque com Tréllez.

A mudança de posicionamento de Odair quase deu certo aos 8. D’Alessandro, pela direita, fez a jogada e cruzou procurando Moledo, que não conseguiu o desvio e Carlos Eduardo fez a defesa. O goleiro xavante apareceu bem na sequência em chute cruzado de Bruno, que ele defendeu com um tapa para tirar a bola da pequena área.

Mais perto do gol, Nico López teve a chance aos 10 minutos em lance que invadiu a área, fez o corte e acabou travado por Heverton na hora do chute. Logo depois, Odair Hellmann fez a primeira troca, centroavante por centroavante: Pedro Lucas entrou no lugar de Tréllez, de atuação apagada. No Brasil, o técnico Paulo Roberto Santos também mexeu no comando do ataque com Daniel Cruz na vaga de Michel.

O time visitante, que no primeiro tempo apenas se defendeu, começou a ameaçar. Com o Inter já desesperado pelo gol, os espaços foram aparecendo. A primeira chance xavante foi em bola parada. O lateral Ricardo Luz bateu a falta, Bruno desviou e a bola bateu no travessão antes de sair pela linha de fundo. Sousa teve uma oportunidade depois ao aproveitar jogada de Branquinho. O volante finalizou da entrada da área e mandou perto.

Odair seguiu tentando acertar seu time nas trocas. Sarrafiore foi chamado para o lugar de Neilton. O argentino entrou para jogar próximo de Pedro Lucas no centro do ataque. D’Alessandro seguiu aberto pela direita e Nico López foi para a esquerda.

A insistência do Inter finalmente foi premiada aos 31 minutos – e teve o dedo de Odair. Pedro Lucas, a aposta do treinador no centro do ataque, fez o pivô na entrada da área e foi derrubado por Heverton. D’Alessandro bateu a falta e acertou a barreira. Dourado apanhou o rebote e chutou torto para defesa de Carlos Eduardo, que deu o rebote nos pés de Rodrigo Moledo. O zagueiro empurrou para as redes e tirou o Colorado do sufoco, 1 a 0.

O gol aliviou a tensão no Beira-Rio e Odair Hellmann pôde até dar ritmo para um titular que volta de lesão. Zeca entrou no lugar de Bruno para jogar seus primeiros minutos na temporada. Animada, a torcida aplaudiu Bruno na saída de campo mostrando uma diferença no clima no estádio.

Responsável por sofrer a falta que gerou o lance do gol do Inter, Pedro Lucas quase marcou o seu aos 40 minutos. Na jogada, Nico López fez o drible dentro da área e serviu o garoto, que chutou alto, mas Carlos Eduardo deu um tapa salvador para impedir o gol e deixar o placar em 1 a 0 para o Inter, como terminou o jogo.

Gauchão 2019 - 5ª rodada

Inter - 1

Marcelo Lomba; Bruno (Zeca), Moledo, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado; Nico López, Edenilson, D’Alessandro e Neilton (Sarrafiore); Tréllez (Pedro Lucas). Técnico: Odair Hellmann.

Brasil de Pelotas - 0

Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Heverton e Bruno Santos; Sousa, Leandro Leite, Washington (Boquita); Branquinho, Douglas Baggio; Michel (Ricardo Luz). Técnico: Paulo Roberto Santos.

Gols: Rodrigo Moledo (31min/2T)

Cartões amarelos: Bruno, Sarrafiore (INT); Douglas Baggio, Heverton, Sousa, Leandro Leite (BRA)

Árbitro: Leandro Vuaden.

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS).

Veja fotos da matéria

Fonte: Correio do Povo

Mais notícias