AO VIVO
Fechar
© 2019 - Rádio Progresso Todos direitos reservados

Outubro Rosa: Conheça a história da Franciele Pauletto que luta contra o câncer de mama

Por Rádio Progresso
Postado em 12 de outubro de 2019 às 10:32.31
Ouça:
Diagnosticada com câncer de mama aos 33 anos, Franciele conta sua história


Coaching e Consultora na área de Atendimento, Comportamento e Gestão de pessoas Franciele Pauletto (Foto: Daniela Scarioto/Rádio Progresso)


Otimismo e um sorriso de orelha à orelha é o que define a presença de Franciele Pauletto, natural de Descanso e hoje residente em São Miguel do Oeste, Franci como é chamada pelos mais próximos é Coaching e Consultora na área de Atendimento, Comportamento e Gestão de pessoas, descobriu o câncer de mama no final de 2018, quando realizava o tradicional autoexame.

Após confirmado o diagnóstico neste ano de 2019, Franciele sofreu o impacto da palavra câncer, conforme ela a preocupação de como iria gerenciar a doença a deixou em choque nos dois primeiros dias após a confirmação.

“A palavra câncer ainda assusta muito, quando a gente houve fica muito impactada, nos dois primeiros dias após a confirmação foi um dos momentos mais difíceis e que me deixou muito abalada. A minha preocupação era de como eu ia gerenciar essa situação na minha cabeça, pra entender como eu ia organizar isso na minha vida.” Conta Franciele.  

O início para a busca dos primeiros tratamentos foi dado pelos médicos, tendo o primeiro passo através da quimioterapia, e em 30 dias após o diagnóstico ela deu início ao tratamento.

O câncer de mama tem hoje 95% de chance de cura, os outros 5% dependem muito do cuidado e motivação da mulher no tratamento, hoje o câncer de mama é mais registrado em mulheres a partir de certa idade, mas ele já foi diagnosticado recentemente em adolescentes e mulheres jovens. Alguns dos fatores de risco que contribuem para o aparecimento de câncer de mama é o consumo de álcool, fumo, sedentarismo e casos genéticos/hereditários, que Franciele não apresenta nenhum desses fatores e que foi definido por uma de suas médicas como um “azarão”.

“No meu caso eu não tenho nenhum desses fatores, mas que nem uma das minhas médicas falou provavelmente teu caso Franciele foi um azarão, você foi uma das contempladas para ter o diagnóstico do câncer de mama. Então o meu recado a todas as mulheres é que observem em todas as idades, que realizem o autoexame, se observem e se cuidem.” Relembra.

Por ter apenas 33 anos, o diagnóstico de câncer abalou muito os familiares e amigos de Franciele, mas o apoio recebido foi grande e motivador para seguir em frente e que tudo dará certo. Das reações trazidas pela quimioterapia, logo após a primeira sessão ela já teve a queda do cabelo em cerca de dez dias, outro momento desafiador, pois como ela própria diz, ‘o cabelo é uma coisa muito importante para a mulher e se ver no espelho e ter que aceitar não ter mais o cabelo foi bem difícil.’

Outra estratégia na ajuda ao combate do câncer adotada por Franci, foi o cuidado na alimentação e o corte total do açúcar o qual já foi comprovado que é um dos grandes vilões no diagnóstico e prevenção do câncer.


Coaching e Consultora na área de Atendimento, Comportamento e Gestão de pessoas Franciele Pauletto (Foto: Daniela Scarioto/Rádio Progresso)


A chegada da doença trouxe vários ensinamentos para Franci, principalmente em valorizar as coisas simples e as pessoas que estão ao seu redor.

“A doença nos ensina muito, principalmente em valorizarmos os pequenos momentos, em dar mais valor às pessoas que estão ao nosso redor e principalmente em ter mais calma no nosso dia a dia, nas diversas situações da nossa vida, porque a correria e a pressa que as pessoas vivem hoje condicionam a viver de forma ansiosa, estamos numa sociedade de muitas pessoas estressadas e a gente sabe também que esse é um dos fatores que desencadeiam muitas doenças, então hoje, eu aprendi a dar valor pra muitas coisas que antes eu não dava, a olhar pra minha vida de uma forma que antes eu não olhava. E hoje com certeza, eu vejo que a doença esta sendo uma oportunidade pra mim me tornar uma pessoa melhor.” Finaliza Franci.

O Outubro Rosa, é uma campanha anual realizada mundialmente em outubro, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama, durante o mês, diversas instituições abordam o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames e até os oferecem para que sejam realizados. Mas não só no mês de Outubro, o exame pode ser realizado a qualquer momento do ano. 

Fonte: Rádio Progresso/Daniela Scarioto
Fotos: