AO VIVO
Fechar
© 2020 - Rádio Tunaporã Todos direitos reservados

Agricultura e pecuária acumulam prejuízos com a estiagem

Açudes estão secando e rios estão com cada vez menos água

Por Rádio Tunaporã
Postado em 25 de março de 2020 às 17:33.29
Ouça:
Entrevista com o Secretário de Agricultura de Tunápolis Pedro Baumgratz

Rio Macaco Branco apresenta níveis críticos. Foto: Vanduir Matias/Rádio Tunaporã

A falta de chuva consistente na região Oeste Catarinense tem trazido diversos prejuízos para todos os setores. Neste momento, além dos sistemas de abastecimento das estações de tratamento de água, a agricultura e a pecuária vem somando prejuízos e dificuldades para o rebanho e, principalmente, na renovação da pastagem.

Em entrevista à Rádio Tunaporã, o Secretário de Agricultura de Tunápolis, Pedro Baumgratz, tem lamentado a situação. “Ainda bem que tivemos 40 mm de chuva na semana passada, mas isso foi só para pastagens e outras plantações”, afirma.

Pedro disse que o agricultor vai sofrer pois não há renovação da pastagem e isso encarece a produção do leite. Em relação ao prejuízo no momento, o Secretário afirma que na produção do leite tem um prejuízo de em torno de 20%. “Mas o maior o prejuízo é com a safrinha, essa já tem 50% de perda”, analisa.

Para amenizar e ajudar os agricultores que precisam transportar água para o rebanho, a Secretaria de Agricultura está alugando os Distribuidores de Adubo líquido. “Na manhã desta terça-feira (25), atendemos o primeiro produtor”, explica. Além dos distribuidores, a Prefeitura tem melhorado alguns acessos para os produtores buscar água no Rio Peperi Guaçu, que ainda tem o melhor volume.

Ainda, conforme Pedro, nos últimos anos, os agricultores investiram e hoje estão melhor preparados para enfrentar essa adversidade. “Hoje tem propriedades que necessitam de 50 mil litros de água por dia. Nas décadas de 80, 90 e no início dos anos 2000 isso era inimaginável”, completa.

As perspectivas não são boas para a chuva. A média de chuva é muito abaixo do normal em toda a região. Segundo Pedro, as perspectivas não são boas e a situação pode se agravar e perdurar até junho.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA NO LINK ACIMA!

Fonte: Vanduir Matias/Rádio Tunaporã
Fotos: