AO VIVO
Fechar
© 2021 - Rádio Tunaporã Todos direitos reservados

Corpos carbonizados em acidente na BR-282 serão liberados do IML em alguns meses

Cadáveres precisam passar por identificação oficial por meio de exames de DNA

Por Rádio Tunaporã
Postado em 07 de janeiro de 2021 às 19:48.07

Os corpos carbonizados em um grave acidente de trânsito, na tarde da última terça-feira (5), na BR-282, em Iraceminha, devem ser liberados do Instituto Médico Legal (IML) de São Miguel do Oeste nos próximos meses. Enquanto isso, eles permanecerão no IML aguardando a confirmação oficial de suas identidades por meio de exames de DNA.

O procedimento garante a real identificação das vítimas e evita erros na emissão de laudos cadavéricos e a possível entrega de corpos trocados às famílias, já que na maioria dos casos de carbonização, não é possível realizar a identificação visual.

Conforme fonte do Oeste em Foco, familiares dos mortos no acidente foram até o IML de São Miguel do Oeste para reconhecimento cadavérico, no entanto, não houve 100% de confirmação, o que levou o órgão a coletar materiais e encaminha-los ao IAF em Florianópolis para cruzamento de dados e a elaboração de exames de DNA. O processo deve levar pelo menos 90 dias e depende da demanda de serviços do Instituto de Análises Forenses (IAF). Somente após os resultados os corpos serão liberados para o sepultamento.

Segundo a fonte, os familiares dos ocupantes da carreta de Campo Erê tiveram dúvidas sobre a identificação, pois não restaram objetos, roupas ou calçados que pudessem auxiliar no reconhecimento. Além disso, nestes casos também não há sinais de impressão digital, o que auxiliaria na identificação.

Durante este período, os cadáveres serão mantidos em uma espécie de geladeira gigante (conservadora) onde serão resfriados a temperaturas negativas que variam entre -5cº e -10cº. Esse processo evita que os corpos carbonizados entrem em estado de decomposição e também paralisa a decomposição de corpos que já então neste estágio.

IDENTIFICAÇÃO EXTRAOFICIAL

O Serviço Móvel de Urgência (SAMU) de Maravilha, em release encaminhado à imprensa na manhã desta quarta-feira (6), divulgou a identidade de Valdir Ecker, de 63 anos, e Arsulina Chagas Leite, de 60 anos, como as vítimas carbonizadas no acidente. Eles seriam marido e mulher.

Fonte: Oeste em Foco
Fotos: